segunda-feira, 4 de maio de 2009

Cortejo

Acordar com um "Estou a sair de casa, vou agora para aí!". Tentar situar-me e pensar de modo racional. Vestir os collants rapidamente enquanto o telemóvel toca a pedir para abrir a porta. Ver e cheirar a comidinha que a minha mãe trouxe e as cerejas! Preparar-me e pôr uma cara normal enquanto a minha mãe anda pela casa a ver o que pode fazer e a tentar fazer o que eu não quero! Ver-me ao espelho e pensar "E é assim que me vestem de palhaça!!!" Demorar 5 minutos a sair de casa quando normalmente demoro uns 30 minutos. Voltar a entrar em casa. Sair. Voltar. Sair. Voltar. Sair de vez!  
Receber bengaladas da mãe, do pai, da avó. Olhar para a rua e estar o carro do meu curso a passar. Tirar fotos com a madrinha e receber bengaladas! "Madrinha desnaturada!!! Gosto imenso de ti!!" Pedir água e darem-me cerveja. Encontrar os amigos, abraçar, levar as bengaladas e beijar! 
Caminhar com um carro branco e azul a buzinar ameaçando atropelar-nos. Caminhar calcando copos, garrafas, latas, entre saltos, abraços, bengaladas e beijos. Pedir a vodka de praxe e darem porque até merecemos e porque gostam de nós, ou até "porque és bonita!"... ou não! Estar com amigos que não viamos à imenso tempo "Tziiinha, sua loiraça!!!". Receber banhos de cerveja, de espumante, de todo o tipo de bebidas. Receber empurrões, calcadelas e mais bengaladas. Pedir bebidas e receber uma garrafa de Vinho do Porto. Ser fotografada e ouvir um "Já foram apanhadas!!!" Caminhar, ver mães a passearem os bebés no meio da confusão de pessoas e banhos de bebidas. Ouvir um "Tens lume?" umas quantas vezes, não sendo pessoa para ter essas coisas. Tentar partir o carro com a bengala e não ter força para o fazer. 
Parar na Portagem e descansar. Comer o primeiro alimento do dia e beber mais Porto oferecido por gente simpática. Descansar, falar, rir. 
Ir para o Parque Verde, ver o ramo azul e branco a desfazer-se no rio enquanto memorizo a imagem e saboreio o momento, deitar na relva sob um céu azul ao som de Madonna e rodeada de mosquitos, mas que sabe pela vida. Falar com a minha mãe e responder a perguntas do género "Quantas cervejas já bebeste?". 
Caminhar até ao restaurante entre danças, cantorias e piadas. Ser abordada com um "Vocês namoram? Então deixa a tua namorada porque esta gosta mesmo de ti!" (Gsus não deixes!), com um "Olá Senhora Engenheira!!" e até com um "Azul e Branco? Isso é no Pólo 2! Arquitectura não é uma faculdade separada?" (Somos um povo mas não chega a tanto). 
Chegar ao restaurante, sentar ao lado duns engenheiros e conversar sobre coisas chatas como cadeiras de Engenharia! Mandar umas piadas enquanto os metemos na linha e dentro dos limites. Pegar na bengala para acalmar a testosterona completamente descontrolada. Tentar acalmar os lobos quando voltam ao ataque. 
Ir para a mesa para acabar com a confusão. Levantar-me para voltar a acalmar a confusão. Mudar de lugar para ficar com o meu Juça e a minha Tzinha. Rir, beber e esquecer a confusão. 
Ir até ao Orpheu para receber preços especiais e ver artistas de novela. 
Ir para a Portagem e passear para ver pessoas enquanto se ouve um "Deixa-me fintar-te!" só porque tinha a bengala e dava para jogar hoquei com um bocado de esferovite! Atravessar a ponte com brincadeiras e com uma Mula manca. Esperar o pessoal enquanto têm conversas sérias, coisa que continuo a não entender. 
Ir para o recinto, dar uma vista de olhos para depois ver o Tio Quim! Tirar a areia dos sapatos. Dançar, cantar, mais bengaladas e mais artistas de novela. Tirar a areia dos sapatos. Ser abordada só para me darem umas bengaladas  e uns beijinhos! Tirar a areia dos sapatos. Não aguentar mais dos pés. Dançar sem mexer os pés do chão. Tirar a areia dos sapatos. 
Vir para casa a mancar. Lavar o pó que resta do recinto. Dormir que nem uma pedra. 
Acordar com hematomas na testa na linha da cartola. 
Trabalhar, entregar o relatório e trabalhar. 

Amanhã e quarta, aulas, portanto...vai-se aproveitando a queima como se pode, sem descuidar do trabalho!

2 comentários:

Mª Papoila e Musa disse...

O texto cansa só de ler! (Cansar no bom sentido, tipo como quando uma pessoa se cansa a fazer coisas que não deve às escondidas ;))

Opah, não sabemos o que dizer, mas está muito bom o texto! :D*

tzinha disse...

ahahahahhahahahahahaah!!
olá, olá! tambem estou aqui!!
vvvvvvvvvvvvvvvvvvv